Muitas empresas estão tentando sobreviver e outras estão sendo constituídas para atender as oportunidades, durante este período de crise gerada pela pandemia do Coronavírus. Mas é essencial debatermos sobre como vai ficar o planejamento empresarial na pós-pandemia.

O empresário necessita estar preparado para entender os principais pontos necessários para um bom planejamento e o atendimento de boas e novas oportunidades geradas no ciclo posterior a crise.

Sabemos que, historicamente, temos os chamados ciclos econômicos, além de momentos disruptivos, geradores de inovações e diferenciações nos processos internos das empresas. A nova ordem econômica será formada por novas configurações de empresas e no atendimento a novas demandas e perfis de clientes.

O planejamento inicial

Para quem vai iniciar a empresa, o planejamento e pesquisa de mercado são essenciais.

Para quem já tem a sua empresa, necessário reformular estratégias, analisar os números relativos ao financeiro e formas de vender, além de reposicionar a sua atuação de mercado.

De modo geral, devemos estar preocupados em revisar nossas estratégias, visto que, o mercado exigirá muito mais e novos nichos de mercado poderão aparecer.

Alguns segmentos foram seriamente atingidos pela crise e demorarão mais tempo para se recuperar, o que exige novo foco de atuação de sua empresa para outros mercados.

Os aspectos tributários

Vamos agora falar sobre os aspectos tributários, determinante para a manutenção das estratégias empresariais.

O Governo Federal, diante do cenário atual, apresentou ao Congresso a primeira etapa da Reforma Tributária, a fim de começar a criar um ambiente mais propício para produtividade e crescimento econômico. O Projeto de Lei n° 3.887/2020 está em tramitação no Congresso.

O objetivo é criar a Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS) em substituição aos PIS/Pasep e COFINS.

Além disso, se prevê um envio de proposta do Governo para redução do imposto de renda das empresas e da taxação de dividendos.

Um fator muito importante, que já informamos recentemente, trata-se de um planejamento tributário necessário para todas as empresas, em face de muitas mudanças ocorridas.

Nem sempre o Regime do Simples Nacional é o mais vantajoso, necessitando que seu contador seja o especialista de apoio nesta decisão.

Precisamos saber montar os cenários para 2021 para o planejamento empresarial, conforme os impactos em sua empresa e as possibilidades de retomada.

Os aspectos trabalhistas

Vamos agora falar sobre os aspectos trabalhistas, muito impactados na crise.

O Governo Federal proporcionou mudanças com o objetivo de manutenção dos empregos privados, com a suspensão dos contratos de trabalhos e redução de jornada e salário.

Em decreto assina, recentemente, em 17 de Outubro, fica prorrogado até Dezembro, de acordo com a MP 936. O prazo máximo agora é de 240 dias, já computando os dias aplicados para suspensão e redução.

O objetivo é trazer auxílio para a sobrevivência das empresas e ao mesmo tempo tentar preservar os empregos.

Sobre o que esperar dos próximos meses, podemos entender que o aumento do desemprego e do trabalho remoto, serão os norteadores.

Novas atividades estão sendo criadas e outras adaptadas ao momento de distanciamento social. Algumas empresas experimentam uma melhor produtividade e redução de estrutura física com a inclusão do trabalho home office.

Outra adaptação necessária diz respeito a tecnologia e segurança. As casas não estavam preparadas para um ambiente de trabalho, gerando novas necessidades a serem atendidas pelo segmento imobiliário e tecnologia da informação.

Estudo recente da Universidade de Oxford apontou que 45% dos empregos atuais poderão ser eliminados até o ano de 2030. O mundo do emprego sendo atropelado pelo mundo do trabalho digital!

Os aspectos de segurança

Estaremos obrigados a atender com mais segurança as informações de nossa empresa e de nossos clientes.

Muitas empresas prestadoras de serviço necessitam agora proporcionar aos seus colaboradores acesso remoto a sistemas de dados e ambientes de softwares na nuvem.

Além disso, temos, também, a Lei 13.709/18, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), em vigor desde 18/09/2020, exigindo conformidade das empresas e prazo de adaptação até Maio de 2021, quando serão aplicadas as multas por descumprimento.

Teremos que garantir a segurança, privacidade e transparência das informações para um bom planejamento empresarial.

A LGPD garantirá aos clientes o direito de responsabilizar as empresas caso os seus dados sejam roubados por terceiros.

É importante que sua empresa já faça um mapeamento sobre como estão armazenados os dados de terceiros, se seguros e com consentimento das pessoas. Também, revisão de contratos e das boas práticas das suas atividades.

Os profissionais de TI serão muito importantes para auxiliar nestas novas práticas e garantir a segurança.

As estratégias para 2021

Você, empresário, tem a chave da mudança em suas mãos.

A atitude deverá ser a mesma quando você abriu a empresa. Com planejamento e inovação.

Devemos buscar o apoio de especialistas para o planejamento empresarial, entender o comportamento de novos clientes e criar estratégias adequadas para a continuidade de seu negócio.

Saber remediar os desafios é buscar o conhecimento como alternativa, estudar novos nichos e segmentos de atuação.

Venha conversar conosco para juntos sairmos da crise e crescermos em 2021!

error: Conteúdo protegido!
Powered by